Coletiva: Se Beber, não Case! – Parte 3

No fim de maio os atores e o diretor de Se Beber, não Case! – Parte 3 passearam pelo Rio de Janeiro para promover o filme e na última quarta-feira do mês (dia 29), e jornalistas foram convidados a um bate-papo com essa galera, com a vista linda do Morro da Urca. Confira como os atores Bradley Cooper, Ed Helms, Justin Bartha, Heather Graham e Ken Jeong, além do diretor Todd Philips, todos muito receptivos e brincalhões, responderam às nossas perguntas.

Pra começar, perceberam que eu não citei o ator Zach Galifianakis, não é? O ator infelizmente não esteve presente na coletiva, devido ao seu medo de altura (não posso culpá-lo, subir o Morro da Urca no bondinho pra quem tem esse medo é um pesadelo mesmo, e não deve ter ficado melhor depois da cena do telhado do cassino). E apesar de ter sido divertida, a coletiva foi super-rápida, mal durou uma hora e Bradley brincou com o fato de nunca ter tido uma despedida de solteiro (ou pelo menos uma como a do bando de Lobos).

TRAZER MIKE TYSON DE VOLTA:

Ao ser perguntado pela ausência do lutador no terceiro filme (Tyson aparece nos dois anteriores. Eu nem lembrava que ele tava no segundo…) Phillips disse que não encontrou nenhum motivo para isso, “ele simplesmente não se encaixava na história”.

E falando de história, o diretor também disse que procurar o melhor caminho para a história do filme não foi fácil: “O que fizemos foi olhar pra trás, para os filmes anteriores, e percebemos que seria uma história sobre o Alan. Seria o melhor jeito de encerrar a trilogia.

E foi muito importante para nós encerrarmos tudo aqui no Brasil, escolhemos vir aqui por último, onde o filme fez tanto sucesso. Foi a nossa forma de agradecer.”

DOUG SEMPRE DE FORA:

Logo depois, Bartha respondeu por que o Doug fica sempre de fora das aventuras: “Doug é um personagem mais centrado no Drama.”

LESLIE CHOW:

Dentre todos do grupo, Jeong foi de longe o mais animado e empolgado com tudo, e tem motivo pra isso, com o sucesso de seu personagem Leslie Chow: “Voltar para esse 3º filme foi ótimo, eu nem imaginava que o personagem pudesse crescer tanto. Larguei a Medicina para ser ator e ter esse reconhecimento todo é muito gratificante.”

JADE DE VOLTA:

Graham estava linda e ficou muito contente por voltar ao filme: “Foi um tipo de Final Feliz para Jade.”. E o diretor complementou: “Sentimos falta da Jade no segundo filme, e gostamos muito de tê-la de volta, ela e o Tyler/Carlos.” Detalhe curioso é que a criança que faz o filho de Jade nesse 3º filme é o mesmo bebê do 1º.

“SE BEBER” NO RIO ?

Sobre a possibilidade de haver um filme no Rio de Janeiro, Philips respondeu que “sim, houve uma forte possibilidade do segundo filme ter sido gravado no Rio de Janeiro, estávamos decidindo entre Rio e Bangcoc. Ficamos com Bangcoc por que se encaixava melhor na história, precisávamos de um lugar onde o Sr. Chow pudesse se esconder com facilidade, e não teríamos isso no Rio. Mas o Rio foi fortemente considerado.”

SEM FOTOS ?

Uma das coisas que todos sentimos falta no 3º filme são as famigeradas fotos de farras no final do filme, e o diretor respondeu à isso:“As fotos tinham o propósito de preencher as lacunas de coisas que eles não lembravam. Como não houve nada do que lembrar, nada que esqueceram, então não houve necessidade das fotos.”

Para finalizar o diretor Todd Philips junto com Ed Helms responderam sobre o fim da Trilogia:” A principal dificuldade foi achar um fim significante para a Trilogia, e fazer o mais divertido possível”, respondeu Helms, e o diretor logo emendou:“Achamos que os quatro andando no fim do filme foi uma ótima maneira de encerrar tudo, pareceu bastante natural.”

E sobre um 4º Filme? “Não, esse foi o fim. Conseguimos encontrar um fim pro Alan e é definitivamente o fim da franquia. Mas pode haver Spin-Offs (filmes derivados de uma franquia).”

É isso galera, confira a nossa crítica e vá correndo ver o final do Bando de Lobos!