Conhecendo a Sala Imax do Rio de Janeiro

Como vocês bem sabem, depois de Curitiba e São Paulo, chegou a vez dos cariocas conferirem todo o poder da Sala Imax, inaugurada nos cinemas UCI da Barra da Tijuca.

As salas Imax tem tela côncava com cerca de 300 m quadrados, cinco vezes maior que as telas normais. A tela vai do teto ao chão, medindo 22 m de comprimento por 16 m de largura, equivalente a um prédio de 5 andares (só pra comparar, as telas normais tem 12 m de comprimento por 5 m de largura) e sistema de som 4K, duas vezes maior e mais cristalino do que um som digital de sala normal, e uma potência de 18 mil watts, 30% mais alta do que uma sala normal. A Sala do RJ segue o mesmo padrão canadense das Salas de Sampa e Curitiba, tudo isso para que nós, espectadores, estejamos “dentro do filme”.

Agora que você já leu a parte técnica, vou dar algumas dicas de melhores lugares para se ter essa completa imersão durante o filme. Como não sabia direito qual era o lance, escolhi uma fileira mais acima, mais pro topo da sala, o que é uma boa se você, assim como eu, gosta de som alto (aí você vai sair bem surdinho). Mas se você procura um perfeito equilíbrio entre som e imagem, procure as fileiras do meio e tente ficar mais pro meio da fileira possível, embora a formação da sala impeça ligeiramente (tem uma escada no meio da sala).

Para testá-la, vi Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2, o único filme disponível no momento. A sensação é indescritível. Só o começo do filme, vendo o logo negro da Warner quase te engolindo já vale cada centavo da projeção. A qualidade do vídeo é de impressionar e melhora infinitamente a já excelente fotografia do filme, e em 3D isso fica muito mais impressionante. Quanto ao som, pra você que não curte barulhos de explosões, passe longe, porque aqui parece até que a sala vai explodir junto, tamanho é o poder sonoro da projeção. Se o silêncio for total, você é capaz até de escutar as pedras mais pequenas rolando ao fim das cenas de ação e, por exemplo, a cena da fuga de Gringotes, capaz de ouvir o dragão escalando para sua fuga. Enfim, se você curtiu o último Harry Potter, vale a experiência de vê-lo numa sala que amplifica toda a experiência de se ver filmes.

E agora a parte ruim: o preço. Que nem foi tão ruim. Admito um certo temor quando noticiamos que a sala Imax abriria no RJ e por aqui ficamos especulando o preço da brincadeira. Mas para minha agradável surpresa, as exibições custam 25 dinheiros pros filmes 2D e 35 pros filmes 3D. Por tudo que a sala oferece, vale muito a pena.

O pessoal da terra dos pampas pode se preparar por que até o fim de 2011 o Bourbon Shopping Wallig em Porto Alegre também deve estar ganhando uma sala Imax, além de mais duas para São Paulo em 2012.

E quanto aos filmes, Harry Potter deve permanecer até o dia 12 de agosto, quando estreia Super 8. Até o fim deste ano também passam por lá Cowboys & Aliens, Happy Feet 2 e Missão Impossível: Protocolo Fantasma.