Especial: CCXP 2016 – Resumo do último dia do evento

Painel da Netflix

Durante o último dia da terceira edição da CCXP – Comic Con Experience, um pacotão de novidades da Netflix encerrou o evento em alto estilo. Estiveram presentes os protagonistas das séries Shadowhunters e 3%, além de Brian J. Smith (Will Gorski), Miguel Ángel Silvestre (Lito Rodriguez) e Tina Desai (Kala) da série Sense 8, e Neil Patrick Harris, astro da série Desventuras em Série.

Neil Patrick Harris, famoso pelo papel de Barney Stinson em How I Met Your Mother, falou sobre o lançamento da Netflix, no qual interpreta o papel do malévolo Conde Olaf, prometendo easter eggs, números musicais e muitas surpresas. Harris comparou a série com o filme de 2004, com Jim Carrey: “Nossa versão é mais sombria, assim como os livros, enquanto o filme tem um tom mais de comédia”, disse. O ator também comentou sobre o polêmico final de HIMYM, que o agradou. “Gostei de como terminou, teve um roteiro maduro e condizente com a personalidade do Barney”.

Foto: Daniel Deak

Além de um trailer exclusivo de Desventuras em Série, o painel teve conteúdo de ‘Punho de Ferro’, ‘The AO’ e ‘Star Trek: Discovery’, e confirmou as segundas temporadas de ‘Luke Cage’ e ‘3%’. Esta, inclusive, pegou de surpresa até mesmo os próprios atores presentes no painel – Bianca Comparato, Rodolfo Valente, Michel Gomes, Rafael Lozano, Viviane Porto e Veneza Oliveira. O VP de marketing na América Latina, Vinny Lozato, invadiu o palco e confirmou a boa notícia.

Parte do elenco principal de Sense 8 foi ao palco após uma cena inédita e exclusiva da segunda temporada. Entre os pontos principais, o elenco ressaltou o trabalho excepcional de Lana Wachowki, além de pontos como viagens a diferentes locações para filmar, cuidados com a saúde, além de lembranças da gravação. “A Parada Gay, que nós visitamos no início do ano, foi um dos momentos mais marcante da minha vida”, revelou Miguel sob aplausos. Por fim, o ator ainda fez a Dança da Vassoura para se despedir do público em grande estilo.

Os jovens atores de Shadowhunters, Katherine McNamara, Matthew Daddario, Dominic Sherwood, Alberto Resende e Emeraude Toubia fizeram um balanço da primeira temporada e falaram sobre expectativas para a segunda, como a personalidade e futuro de Jess e o relacionamento entre Jay e Alec. Eles comentaram também sobre a diversidade e o empoderamento feminino presentes na série, que segundo Katherine, faz os jovens se identificarem cada vez. “É um privilégio interpretar uma garota forte e empoderada, em uma série em que todas as mulheres estão na liderança”, disse.

Por fim, foi exibido o primeiro episódio da série animada, ‘Trollhunters’, de Guillermo del Toro.

Painel da Warner Bros.

O painel da Warner trouxe conteúdos diversos em mais de três horas de apresentação. Entre os destaques, o entusiasmado diretor Jordan Vogt-Roberts apresentou o trailer de Kong: Ilha da Caveira (que conta com Tom Hiddleston, Brie Larson e Samuel L. Jackson no elenco) e deu detalhes sobre a produção, que se passa no ano de 1973, em plena guerra do Vietnã – além de alimentar a esperança dos fãs de ver um filme com Kong e Godzilla juntos.

Segundo o diretor – que se confessou fã de games e animes, o que o influencia na carreira como cineasta –, o novo Kong não é um remake, mas uma visão diferente da história, com embates entre monstros, mas também focado em temas humanos. “O Kong tem seu lado humano e seu lado fera. Como todos nós em algum momento da vida, ele é mal compreendido. Ele é um monstro na jornada para descobrir qual seu papel no mundo. Tem muita coisa nesse filme que nunca vimos antes na telona”, ressaltou.

Em seguida, foram exibidos os trailers de alguns lançamentos do estúdio para 2017, como Rei Arthur (dirigido por Guy Ritchie), Annabelle 2 e LEGO Batman. Os conteúdos da DC no cinema também fizeram parte da apresentação, com os já divulgados trailers de Liga da Justiça e Mulher-Maravilha, além de mensagens especiais ao público da CCXP dos diretores Zack Snyder e Patty Jenkins.

Foto: Daniel Deak

Painel com Ross Marquand, de ‘The Walking Dead’

Ross Marquand, intérprete de Aaron na série The Walking Dead, se disse abismado com a recepção do público e disparou: “Uau! Obrigado, isso é fantástico. Eu não tinha ideia do tamanho dos fãs brasileiros”.

“Quando eu soube que entraria para o elenco, li todos os quadrinhos. Em dado momento, eu quis parar, porque me apeguei tanto ao personagem, que eu não queria saber o fim dele, antes de vivê-lo”, revelou Ross.

Apesar da estreia tardia na série pós-apocalíptica, ele é um dos personagens queridos e cruciais, principalmente, por ser o primeiro homem gay no universo criado por Frank Darabont e Robert Kirkman. “É uma honra fazer esse papel. Conheci muitos fãs que disseram que conseguiram assumir a sexualidade para os familiares por conta da força que encontraram no Aaron. Isso é muito intenso e gratificante”, afirmou o ator.

Aos 35 anos, Marquand é reconhecido por ser voiceover, ou seja, imitar perfeitamente vozes de diversas celebridades e tem até um canal no Youtube sobre o assunto. Na CCXP 2016, ele divertiu o público com as vozes de Harrison Ford, Brad Pitt, Kevin Spacey, Ewan McGregor, Matthew McConaughey, Anthony Hoskins, Robert De Niro, Marlon Brando e Al Pacino.

Daniel Rezende e Vladimir Brichta apresentam Bingo – O Reis das Manhãs

Foi apresentado o mini-teaser do filme Bingo – O Reis das Manhãs e o diretor estreante (e montador consagrado) Daniel Rezende e o ator Vladimir Brichta subiram ao palco. Ele conversaram sobre o processo de produção, a preparação do roteiro, a escolha do elenco (Vladimir foi indicado por Wagner Moura, inicialmente escalado). A atriz Tainá Müller também surpreendeu o público e saiu da plateia para se juntar aos convidados.

O filme conta a história do ator Arlindo Barreto, que fez sucesso como o palhaço na TV aberta na década de 1980. “O filme revela a história de um ator que tem angústia de ser reconhecido por seu trabalho. Todo mundo se identifica com esse conflito”, ressaltou Brichta.