Especial: Festival do Rio 2012

Galera, o Festival do Rio já tá rolando na nossa Cidade Maravilhosa e o CeS preparou um material maneiro pra você. Vamos começar com a abertura do Festival, numa cobertura especial da nossa colega Ingrid Reis, e a seguir as nossas críticas de alguns dos filmes que estão em exibição no Festival. Divirta-se!

Na noite desta quinta-feira, 27 de setembro, aconteceu a abertura da 14ª edição do Festival do Rio. Uma noite de muita alegria e festa em comemoração ao cinema que trouxe várias celebridades ao tapete vermelho como Paola Oliveira, Sabrina Sato, Dira Paes, Marcos Paulo, Regina Duarte, Mateus Solano e muitos outros.

A cerimônia de abertura foi realizada no Cine Odeon, no Centro do Rio e contou com a exibição do filme “Gonzaga – de Pai para Filho”, de Breno Silveira. Uma história de reconciliação e amor de pai e filho que emocionou a todos na platéia.

Antes da exibição a atriz Regina Duarte subiu ao palco do Cine Odeon para apresentar os organizadores do Festival, o diretor e o elenco do longa. A Ministra da Cultura Marta Suplicy também esteve presente e fez um pequeno discurso para os presentes. “É enorme a satisfação que eu tenho de estar no Rio de Janeiro para abrir este festival, um dos cinco maiores festivais de cinema do mundo. E para falar um pouco do que o audiovisual, segmento estratégico para qualquer nação, representa para nós brasileiros em termos sociais, econômicos e, principalmente, de manifestação da nossa identidade social e nacional”, disse a ministra.

O modelo construído pelo evento também foi destacado por Suplicy: “Esta iniciativa dá credibilidade para a atuação e investimento da iniciativa privada e faz com que o governo federal agora, com a aprovação do Sistema Nacional de Cultura, do Congresso brasileiro, compartilhe entre as diferentes esferas, federal, estadual e municipal, a responsabilidade do desenvolvimento cultural, social e econômico do Brasil. Viva o Festival do Rio”, concluiu.

Pirataria também foi assunto na cerimônia de abertura do festival, a diretora do evento Valquíria Barbosa comentou  sobre o tema: “O Brasil é um país que deve e precisa preservar a propriedade intelectual, pois este é o grande bem do nosso ofício. O cinema brasileiro nunca esteve tão pujante como agora. E podemos ser muito mais, se entendermos que está é uma indústria muito importante.”

Serão exibidos durante o período de 27 de setembro à 11 de outubro, 400 filmes de 60 países, serão 30 locais de exibição e 25 salas de cinema, com a expectativa é superar os 250 mil espectadores de 2011.

O festival também homenageará quatro diretores: o brasileiro Alberto Cavalcanti, o americano John Carpenter e os portugueses Manoel de Oliveira e João Pedro Rodrigues, em função das comemorações do ano de Portugal no Brasil.

O público poderá ainda conferir na programação do Festival, lançamentos aguardados como: “Moonrise Kingdom”, de Wes Anderson; “Selvagens”, de Oliver Stone; “Magic Mike”, do cineasta Steven Soderbergh; Michael Jackson Bad 25, de Spike Lee; In the land of blood and honey, de Angelina Jolie; e Twixt, de Francis Ford Coppola, entre outros.

– PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL DO RIO

Confira o roteiro do Festival do Rio aqui

– CRÍTICAS

E veja também as nossas críticas de alguns dos filmes que estão passando no Festival:

Argo
Selvagens
Sem Proteção
Moonrise Kingdom
Gonzaga – de Pai para Filho