Especial: Pais e Filhos dentro e fora das telas

Com a estreia na próxima sexta-feira (7/6/2013) de Depois da Terra (After Earth), filme estrelado por Will Smith e seu filho Jaden, a galera aqui do Cinema em Série começou a puxar pela memória alguns outros casos em que Pais e Filhos na vida real levaram esta relação para as telas. Os casos não são poucos, então vamos a uma lista com os que conseguimos lembrar:

Will Smith e Jaden Smith em “À Procura da Felicidade”
Este foi o primeiro filme com os dois atuando lado a lado e a relação entre pai e filho foi muito positiva neste caso. A química entre eles foi levada naturalmente às telas, o que acabou sendo essencial para a construção da dinâmica entre seus personagens.

Will Smith e Willow Smith em “Eu Sou a Lenda”
Apesar de ser o último homem vivo em Nova York, Will Smith arrumou uma ponta para sua filha Willow, que tinha apenas 7 anos na época. A menina dividiu a tela com o pai apenas em algumas rápidas cenas de flashback, mas já contou pro currículo.

Sylvester Stallone e Sage Stallone em “Rocky V”
Até mesmo o velho Sly dividiu as telas com seu filho, Sage, que estreou no cinema como Robert, o filho de Rocky Balboa no quinto filme da série. Infelizmente, Sage faleceu em 2012, aos 36 anos, o que foi um golpe duro para o pai.

Martin Sheen e Charlie Sheen em “Wall Street – Poder e Cobiça”
O papel do jovem e ambicioso Buddy Fox poderia ter ficado com Tom Cruise, mas foi Charlie Sheen que acabou interpretando o protagonista. E quando o estúdio deu a ele o direito de escolher entre Jack Lemmon e Martin Sheen para viver seu pai no filme, Charlie optou pelo paizão. Atualmente, Martin Sheen ainda faz participações na série do filho, Tratamento de Choque, no papel de Martin, o pai de Charlie (é sério, os nomes dos personagens são os mesmos).

Jon Voight e Angelina Jolie em “Lara Croft: Tomb Raider”
Esta não foi a primeira vez que os dois viveram pai e filha no cinema, pois em 1982, Jolie estreava nas telas em Lookin’ to Get Out ao lado de Voight, só que era creditada como Angelina Jolie Voight. Em Lara Croft: Tomb Raider, o estúdio quis mostrar mostrar um relacionamento mais natural entre a protagonista (vivida por Jolie) e seu pai, por isso, escalou Jon Voight para o papel do Lorde Richard Croft. O problema é que os dois não se davam tão bem na época do filme.

Jerry Stiller e Ben Stiller em “Antes só do que Mal Casado”
Os dois trabalharam diversas vezes juntos, mas foi só neste filme que Ben e Jerry tiveram a chance de viver pai e filho nas telas.

Demi Moore e Rumer Willis em “Striptease
A filha de Demi Moore e Bruce Willis tinha apenas 8 anos quando pediu à mãe para viver sua filha no filme. Bastaram alguns telefonemas e a menina ficou com o papel. O curioso é que Rumer participou de uma cena em que teve que assistir a sua mãe fazendo um striptease (será que traumatizou a menina?).

Bruce Willis e Rumer Willis em “Refém”
Já que ela apareceu nas telas ao lado da mãe, nada mais justo que aparecer também ao lado do pai. Só que o velho John McClane (ops, esse é outro filme) não deu o papel de bandeja para a garota, que teve que fazer os testes como qualquer outra atriz. No final, ela acabou levando a melhor e deve ter deixado o paizão orgulhoso.

Tom Hanks e Colin Hanks em “A Mente que mente”
Colin Hanks estreou no cinema com uma participação especial no filme estrelado por Tom, The Wonders – O Sonho Não Acabou. Mesmo que sua carreira não tenha decolado tanto quanto a do pai, os dois tiveram a chance de voltar a trabalhar juntos em A Mente que mente, levando a relação da vida real para as telas.

Kirk Douglas, Dianna Dill, Michael Douglas e Cameron Douglas em “Acontece nas Melhores Famílias”
Este é, com certeza, o caso mais curioso, já que reúne três gerações da família Douglas e ainda dá espaço para Dianna Dill, ex-mulher de Kirk e mãe de Michael, que vive a matriarca da família cheia de problemas na ficção, mas que parece se dar muito bem na vida real.

Fernanda Montenegro e Fernanda Torres em “Casa de Areia”
Não poderíamos deixar o cinema nacional de fora dessa lista. E claro que o melhor caso para estar aqui é o da grande Fernanda Montenegro e sua filha Fernanda Torres no filme de Andrucha Waddington.

 

Bom, estes foram os que nós lembramos. E vocês, sabem de mais algum caso?