Especial: Tentando entender esse tal Doctor Who

Doctor Who é uma série de ficção científica britânica famosa por seus roteiros criativos e por seus efeitos de baixo orçamento, e o mais importante: é a série de TV favorita deste que vos escreve. No entanto, tenho que admitir que para se tornar fã dela, é preciso aceitar, de coração, que a história será contada do jeito que foi imaginada, mesmo que não se tenha dinheiro para tornar isso real de uma forma hollywoodiana.

Se você conseguir aceitar esse conceito básico, saiba que em 2013 a série completou 50 anos e tem muitos episódios. Mas para facilitar a nossa vida, há uma divisão bem clara a ser feita: a série “Clássica” e a “Atual”. A clássica tem 26 temporadas, exibidas a partir de 1963 até seu cancelamento em 1989, contando ainda com um filme produzido em 1996. Já a fase atual começa com uma retomada em 2005, que apesar de dar sequência aos eventos das temporadas anteriores, é um ponto de partida para um novo público. Então, siga o meu conselho: esqueça a clássica e assista a fase atual (eu fiz isso).

guia-doctor-who-2

A Premissa

Em Doctor Who, seguimos as aventuras de um Senhor do Tempo renegado do planeta Gallifrey que atende pelo nome de “Doutor”. Ele fugiu de seu planeta natal roubando uma TARDIS, uma máquina que lhe permite viajar através do tempo e espaço. Além de ser muito maior por dentro, a TARDIS pode assumir a aparência de outros objetos para se disfarçar, mas devido a um mal funcionamento, a do Doutor permanece fixa como uma cabine telefônica azul da polícia britânica.

Por ser um Senhor do Tempo, o Doutor tem 2 corações e a capacidade de se regenerar quando seu corpo é mortalmente danificado, ganhando uma nova aparência e personalidade, mas mantendo suas memórias. Desde a criação da série até a mais recente temporada, 12 Doutores diferentes já viajaram na TARDIS – na verdade foram 13 se contarmos o Especial de 50 anos da série (mas isso é papo pra outra hora).

Em suas viagens, o Doutor normalmente leva um ou mais companheiros para compartilhar suas aventuras. E como há uma troca constante dessas companhias, o elenco de apoio também está sempre se renovando ao longo da série.

O 1º, 2º , 3º e o 4º Doutor
O 1º, 2º , 3º e o 4º Doutor

A Série Clássica

A série começa quando dois professores da escola Coal Hill (sim, esse nome é importante), intrigados com uma de suas alunas, resolvem ir até a sua casa, apenas para descobrir que a ela vive num ferro-velho junto com seu avô rabugento, o “Doutor” (William Harnell). Os professores acabam entrando na TARDIS, e descobrem que além da cabine azul ser muito maior por dentro, a garota e seu avô são alienígenas que podem viajar pelo tempo e espaço com a ajuda de sua máquina. Os quatro então partem em viagens que os levam desde períodos da história humana até encontros com espécies alienígenas.

No entanto, depois de 4 anos no papel, o ator William Hartnell já apresentava problemas de saúde, e os produtores procuraram uma maneira de substituí-lo. Assim surgiu o conceito da regeneração do Doutor, que apresentou um 2º Doutor (Patrick Troughton) mais divertido e mais jovem do que o anterior. Com isso, a série passou a ter um pouco mais de ação e os episódios que eram puramente históricos passaram a ter sempre um elemento de ficção científica – característica que permanece até hoje. Outro elemento importante nessa época foi a criação da Chave de fenda sônica, um item icônico para a série.

Após mais três temporadas, a produção da série precisou cortar gastos na construção de cenários, e ao ser julgado pelos Senhores do Tempo, o recém-regenerado 3º Doutor (Jon Pertwee) foi exilado na Terra sem poder usar a TARDIS. Nessa fase, ele passou a ter suas aventuras ao lado da UNIT, uma organização militar de combate a ameaças extraterrestres; encontrou o Mestre, um outro Senhor do Tempo que se tornaria seu “Professor Moriarty”; e conheceu Sarah Jane Smith (Elisabeth Sladen), uma de suas companheiras mais memoráveis. E depois de 5 temporadas, veio a versão mais icônica do Doutor, interpretada pelo ator Tom Baker nas 7 temporadas seguintes.

O 5º, 6º, 7º e o 8º Doutor
O 5º, 6º, 7º e o 8º Doutor

Já no começo dos anos 80, surgiu o 5º Doutor (Peter Davison), que conviveu com críticas ao fraco roteiro e deixou a série após 3 temporadas. O seguinte, vivido por (Colin Baker), também não teve vida fácil. Além do 6º Doutor não agradar o público por ter uma personalidade arrogante e insensível, surgiu na BBC um novo executivo que não gostava da série e tinha um problema pessoal com Baker. A coisa ficou tão feia nos bastidores que, com apenas 2 temporadas, o protagonista foi trocado novamente, mas Colin Baker nem chegou a gravar a cena da regeneração.

Entre tantos problemas, surgiu o 7º Doutor (Sylvester McCoy), que conseguiu fazer um certo sucesso com o público da época. Só que o mesmo executivo que criou problema com o Doutor anterior fazia pressão para que a série fosse cancelada. E em dezembro de 1989, a BBC encerrou a produção de Doctor Who.

Mesmo fora do ar, a série continuou viva através de livros e programas de áudio, e em 1996, a Fox americana aceitou coproduzir um filme. Nele, o ator Sylvester McCoy retornou como o 7º Doutor apenas para se regenerar no 8º (Paul McGann), que teve que enfrentar o Mestre. O 8º Doutor ainda teve uma série de aventuras contadas em outras mídias que fazem parte do cânone de Doctor Who.

O 9º, 10º, 11º e o 12º Doutor
O 9º, 10º, 11º e o 12º Doutor

A Série Atual

Apesar do filme de 96, foi só no ano de 2005 que Doctor Who voltou a ser produzida pela BBC. Estrelada por um recém-regenerado 9º Doutor (Christopher Eccleston), a nova fase considerou todo o passado da série, e ainda acrescentou eventos que nunca haviam sido mencionados. Ficamos sabendo que o Doutor lutou na chamada Guerra do Tempo, e por causa dela, ele passou a ser o último dos Senhores do Tempo.

O sucesso do retorno de Doctor Who à TV britânica foi tão grande que a série gerou 2 spin-offs: Torchwood (estrelada pelo Capitão Jack Harkness) e As Aventuras de Sarah Jane Smith. [as 2 já foram exibidas no Brasil]

Ainda vamos falar dessas temporadas mais recentes uma a uma, com os episódios que você precisa assistir se quiser fazer o caminho rápido e ficar atualizado. Mas isso fica para outro post.