Crítica: Amizade Desfeita

O gênero do terror de tempos em tempos acaba caindo na mesmice, e fica difícil mostrar algo que seja tanto original quanto assustador e convincente. Amizade Desfeita (Unfriended) até tenta, e inova na apresentação, mas no final acaba entregando mais do mesmo, o que não é ruim, pelo contrário, dado os últimos materiais apresentados até que este cumpre seu papel muito bem.

Amizade ft 1

O legal do filme é que ele fala diretamente com o público a quem se destina, o público jovem. Durante seus 83 minutos, cinco amigos tem seu bate papo via skype interrompido por alguém que põe em prova suas amizades e começa a matá-los;

O filme toca em várias questões que hoje os adolescentes discutem, como bullying, físico e o agora virtual, e como esse tipo de comportamento leva à uma cadeia destrutiva, e como os adolescentes de hoje em dia lidam com isso. Mas não levanta bandeira de nada, a discussão é rasa e simplesmente para ilustrar as motivações no filme.

Amizade ft 2A duração curta do filme e a criatividade em se aproveitar de webcams para tudo são os pontos fortes do filme, mas aí entram os assassinatos e tudo volta pro terror básico e sem novidades. Mas afinal vale a conferida ? Sim, o filme tem o mérito de te manter tenso e atento ao que está acontecendo. Quem sabe até te faça pensar sobre o que você anda postando na internet…

 

Unfriended, EUA, 2014 – 83 min.

Elenco: Heather Sossamon, Courtney Halverson, Sheilly Henning, Moses Storm, Will Peltz;

Direção: Levan Grabriadze.