Crítica: Clube de Compras Dallas

De uns anos para cá eu faço questão de ver os filmes que estão concorrendo em várias categorias do Oscar, embora não seja qualquer cinema que passe esses filmes mais alternativos. Esse ano eu estava na torcida para que o Leonardo DiCaprio finalmente levasse o Oscar de Melhor Ator, mas depois de assistir a Clube de Compras Dallas eu percebo que esse ano não dava mesmo, Matthew McConaughey (que está irreconhecível de tão magro) acabou com a concorrência.

CCD1

Ron Woodroof (Matthew McConaughey) é um cowboy e eletricista, que vive a vida de forma inconsequente: bebe muito, cheira cocaína, trafica drogas lícitas e ilícitas e transa com diversas mulheres sem proteção. Após um acidente no trabalho, Ron vai parar no hospital, e após um exame de sangue descobre que está com o vírus HIV. No começo ele reluta, diz que apenas homossexuais podem ter AIDS (lembre-se, o filme se passa na década de 80), mas com o passar do tempo, sua saúde vai ficando pior. De maneiras ilegais e mirabolantes, ele luta para quebrar o monopólio da indústria farmacêutica com o remédio AZT, e começa a traficar remédios de diversas partes do mundo junto com a travesti Rayon (Jared Leto), formando um clube de associados com AIDS em busca de remédios alternativos (e muitas vezes ilegais nos EUA).

CCD2

Que filme fantástico! Foi inspirado em uma história real, e alguns momentos é de partir o coração como a doença vai debilitando os personagens, fazendo com que medos venham à tona. No começo você não gosta do personagem principal, ele tem diversos vícios, é homofóbico e explosivo (dá pra gostar de alguém assim?). Mas ao longo do filme, você começa a percebê-lo com outros olhos, vê todo o sofrimento e humanidade que a doença desencadeia nele, e a amizade que ele tem com Rayon acima de todos seus preconceitos. Matthew McConaughey está brilhante no papel, te fazendo rir, chorar, se comover com sua história e torcer para o anti-herói. Se antes esse ator só estava relacionado a filmes água com açúcar e papéis rasos, esse papel foi seu grande momento como ator, lhe rendendo diversos prêmios (merecidos), incluindo o Oscar de Melhor Ator.

CCD3

Jared Leto deu a vida à travesti Rayon, uma personagem incrível que ganhou meu coração nos primeiros minutos que aparece em cena. É sarcástica, doce, louca e de uma profundidade inacreditável, protagonizando as cenas mais bonitas e tristes do filme. Outro ganhador do Oscar,Leto ganhou como Ator Coadjuvante (tava torcendo pra ele, confesso)!

Ainda no elenco, palmas também para Jennifer Garner, que mesmo aparecendo poucas vezes no papel de uma médica, teve uma atuação incrível interagindo com o personagem principal.

Clube de Compras Dallas é um filme emocionante e profundo, tratando de forma bem real e crua uma doença tão cruel quanto a AIDS. Fica a indicação, se puderem ver esse filme, vejam! Não irão se arrepender, prometo.

 

Dallas Buyers Club, EUA, 2014 –  117 min.

Elenco: Matthew McConaughey, Jennifer Garner, Jared Leto, Steve Zahn, Denis O’Hare, Dallas Roberts, Griffin Dunne, Michael O’Neill

Direção: Jean–Marc Vallée