Crítica: João e Maria – Caçadores de Bruxas

Galera, de uns tempos pra cá tem acontecido uma espécie de “revival” de contos infantis, mas numa pegada mais séria e até violenta. Desde Os Irmãos Grimm com Matt Damon e o falecido Heath Legder até o recente Branca de Neve e o Caçador (que inacreditavelmente está concorrendo a um Oscar, mas estou divagando), e ainda teremos no futuro o João: O Caçador de Gigantes. Então, o que faltava para alguém ter a ideia de colocar os irmãos João e Maria para caçar Bruxas?

Pois é assim que acontece, depois de escaparem da bruxa da casa de doces, João e Maria, órfãos, resolvem investir no negócio de caçar bruxas, como vemos numa abertura muito bem elaborada. E somos apresentados a trama do filme, simples, porém direta ao ponto: quando a dupla, agora mais velhos (Jeremy Renner e Gemma Artenton) e experientes, é chamada pelo prefeito de um vilarejo para investigar o sumiço de várias crianças. Daí é um tal de pega-pra-capar atrás da bruxarada e os irmão apanhando feito condenados e se virando pra salvar as crianças e o vilarejo.

Bem, embora simplista (também não tem porque complicar um filme desses), o filme tem umas sacadas bem interessantes, como o fato do João ter ficado doente por tanto comer doces quando estavam reféns da Bruxa. E aliás Jeremy Renner é o mais inspirado no filme, tanto na ação, que pelos seus últimos trabalhos (Os Vingadores e O Legado Bourne) já sabemos que ele manda muito bem, tanto pelo lado cômico do personagem. Sem querer ele acaba ofuscando Artenton, que só faz o feijão-com-arroz suficiente pra não prejudicar o filme. Gostei do visual das bruxas, nada daquele lance de chapéus pontudos e verrugas na cara, elas tem um visual mais montruoso, sobrou até pra Famke Janssen. Mas algumas características já conhecidas de contos infantis são mantidas, como elas usarem varinhas, caldeirões e, ao invés de vassouras, troncos de árvore para voar.

A ação do filme é até interessante e o 3D ajuda muito nessa ação, vale a pena a conferida no formato. Embora o filme tenha uma necessidade de incluir os personagens na sua trama, com explicações sobre origens e afins, isso não chega a prejudicá-lo no todo. É até muito bom, nestes tempos de filmes com quase 3 horas de duração, poder assistir algo mais curto, breve e sem perder a qualidade de divertir. Se Vale a Pena o Ingresso? Se um filme com boas cenas de ação e diversão é o que você procura, esse é uma boa pedida. Mas agora, alguém pode me explicar como Hansel e Gretel virou João e Maria?

 

Hansel & Gretel: Witch Hunters, EUA, 2012 – 87 min.

Elenco: Jeremy Renner, Gemma Artenton, Famke Jansses, Peter Stormare.

Direção:Tommy Wirkola.