Crítica: Meu Malvado Favorito 2

Preciso começar falando que: Minions são amor verdadeiro, amor eterno. Há muito tempo não via personagens tão carismáticos, e claro, fofinhos. Não gosto de fazer comparações, principalmente quando se trata de continuações… mas já que é inevitável… Não, não vou entregar o ouro logo agora, vai ter que ler até o final para saber [Insira aqui uma risada maléfica].

Na continuação, Gru, um ex-super vilão, vive agora uma pacata vida de pai adotivo de três meninas lindas e se dedica a vida de empresário produzindo geleias. Porém, tudo muda, quando a atrapalhada Lucy o recruta para participar da Liga Anti-Vilões e descobrir quem roubou uma fórmula secreta, que transforma todos em um monstro roxo bizarro ( bizarro na medida do possível, visto que é um filme para crianças). Lucy vira a parceira de Gru, e o novo par romântico precisa se infiltrar em um shopping para descobrir quem foi o vilão e o que ele está armando; ao mesmo tempo em que Margô, a filha mais velha de Gru, se envolve com um namoradinho e os Minions começam a ser sequestrados.

Nesse filme é bem nítido que ele é voltado para as crianças, com um enredo mais simples e enfatizando tudo: Enfatizando piadas, enfatizando o quão bom é o Gru agora e o quão desastrada a Lucy é. Isso não é um problema, levando em consideração que é um filme para crianças. Mas os adultos podem sentir um pouco isso. Mas também pensei antes de escrever a crítica porque acho que boa parte dos problemas é causada pela dublagem. Sou a favor de por dubladores para dublar, não atores (sim, tem exceções, mas geralmente não rola). Ouvir o Sidney Magal dublando um personagem de alta importância para o filme é… tenso, por falta de palavra melhor (Cigana Sandra Rosa Madalena feelings). O destaque desse filme é sem sombra de dúvida os amados Minions, e não é a toa que eles ganharam produtos diversos e o seu próprio filme.  Eles fazem todos rir simplesmente por aparecer na tela, e é uma coisa tão natural que você fica torcendo para os fofos amarelinhos aparecerem logo! As três meninas também são uma graça e ajudam a fechar a história de Gru, de vilão para felizes para sempre.

Veja bem, antes de me apedrejarem, não é que eu não gostei, pelo contrário, eu adorei. Mas a maldita comparação inevitável me fez pensar ‘’poxa, o 1 é bem melhor’’. E é mesmo. Muito melhor em termos de enredo. MAS (eu sempre tenho um mas, há) é um filme muito divertido e que cumpre bem a função de divertir a criançada e não entediar os adultos. E nesse filme tem duas cenas que fazem você CHORAR de rir (nesse sentindo mesmo, de gargalhar loucamente), e que provavelmente os pequenos não irão achar tanta graça. Só essas duas cenas já valeriam o ingresso, mas o filme como todo é um ótimo passa tempo. Meu Malvado Favorito 2 é um filme para a família toda e que vale o ingresso, você irá sair do cinema rezando para chegar logo o filme dos Minions.

 

Despicable Me 2, EUA, 2013 – 98 min.

Elenco(original): Steve Carell, Kristen Wiig, Russel Brand, Benjamin Bratt e Keon Jeong. Dublado: Leandro Hassum, Maria Clara Gueiros, Luiz Carlos Persy e Sidney Magal

Direção: Chris Renaud e Pierre Coffin