Crítica: O Espetacular Homem-Aranha 2 – A Ameaça de Electro

Fico muito triste de ter que escrever de uma maneira que eu não queria sobre um filme que eu esperava tanto. O Espetacular Homem-Aranha 2 (The Amazing Spider-Man 2) seria o pedido de desculpas do diretor Marc Webb e da Sony pelo fraco desempenho do primeiro filme, tipo “galera foi mal, mas tínhamos que reapresentar o personagem. Demos alguns vacilos, mas aprendemos a lição e tá aí a recompensa pra você que não desistiu do Aranha.” Mas esse aprendizado que muito dos fãs esperavam, e eu me incluo nessa cota,  infelizmente não aconteceu e, apesar de ser um filme divertido, peca nos mesmos quesitos dos seus predecessores.

espetacular-aranha-2-site-oficial-foto-2

Aqui vemos um Peter Parker (Andrew Garfield) no término do seu ensino médio, pronto para começar uma nova fase como universitário, e equilibrando a sua vida como o vigilante aracnídeo e seu namoro com Gwen (Emma Stone), enquanto é corroído pela culpa por não manter sua palavra ao último pedido do pai da moçoila. Mas a vida de Peter entra numa espiral quando seu amigo de infância Harry Osborn (Dane DeHaan) retorna, fatos reveladores sobre o mistério envolvendo a morte de seus pais aparecem e o surgimento de um novo, poderoso e ameaçador vilão, o Electro (Jamie Foxx).

Espetacular Homem Aranha ft 10

Como eu disse antes, a Sony trouxe o mesmo arquétipo de vilão utilizado nos filmes anteriores para moldar o seu novo vilão, o que torna o Electro uma repetição dos vilões Dr. Octopus, Duende Verde (ambos da primeira trilogia do Aranha) e do próprio Lagarto (vilão do filme anterior), ou seja, é só mais uma pessoa que por algum motivo fica perturbada. A diferença é que os vilões da trilogia de Sam Raimi citados foram muito melhor construídos nos seus filmes do que o Electro aqui, e Jamie Foxx nem é tão culpado nesse quesito. E o excesso de vilões é totalmente desnecessário. Poxa Sony, não lembra do Homem-Aranha 3? Aliás, a união dos vilões feita aqui e no último filme de Raimi ocorre exatamente igual, sem tirar nem por.

A duração do filme prejudica a história, que passada a sua primeira hora entra na descida de uma montanha russa que tava muito divertida até então. Ela se estica para elucidar o mistério da morte dos pais de Peter, gancho deixado pelo primeiro filme, e mostrar as relações Peter/Gwen e Peter/Harry, sendo essa última mostrada um tanto superficialmente, passando longe do nível de amizade dos personagens nos quadrinhos. A Sony se concentrou demais na construção do mundo do Aranha, até pelo seu interesse no filme spin-off do Sexteto Sinistro, já deixando inúmeros easter eggs e ganchos para isso, mas deixou de lado essas relações básicas. A tia May da Sally Field mal é utilizada, o que é uma pena.

Espetacular Homem Aranha ft 12

Mas agora vem as coisas boas, que atendem simplesmente por um nome: Andrew Garfield. Ele está mais Aranha do que nunca, e de longe nos faz esquecer o herói insosso do Tobey Maguire. Garfield faz o Aranha que eu sempre gostei e sempre quis ver no cinema, sarcástico e engraçado, o amigão da vizinhança. Mas também não esquece do drama e do sofrimento que Peter está passando, e ele equilibra esse dois lados muito bem. É impressionante, e bonito de se ver, como a sua química com Emma Stone funciona, suas cenas são tocantes e faz você torcer pelo casal. A cena da sala do faxineiro mostra isso muito bem. E a atuação de Emma não fica nada atrás, não fazendo de Gwen uma típica mocinha que precisa ser salva, mas alguém que é capaz de tomar as próprias decisões e faz por merecer estar ao lado dele.

É imprescindível que você ache a melhor sala 3D de sua região para ver este filme, ele é visualmente perfeito, e a abertura é de longe o melhor passeio que você terá com o Aranha pelos arranha-céus de Nova York. Parece que eles mostraram aqui tudo que deveria ter sido exibido no primeiro filme, mas valeu a pena. A cena de Times Square também é impecável, e o nível de destruição é muito bem feito.

espetacular-homem-aranha-2-producao-03

Bem que a Sony podia ter achado um equilíbrio entre a técnica e o roteiro. O Espetacular Homem-Aranha 2 não é um filme ruim, mas deixa um gosto bastante agridoce na boca e me faz lamentar. Eles tem o Aranha perfeito em Garfield, agora só precisam de uma história que preze pelo personagem. Acho que me resta esperar um pedido de desculpas com um terceiro filme.

 

The Amazing Spider-Man 2, EUA, 2014 – 142 min.

Elenco: Andrew Garfield, Emma Stone, Dane Dehaan, Sally Field,Paul Giamatti, Chris Cooper, Jamie Foxx.

Direção: Marc Webb.