Crítica: Operação Sombra – Jack Ryan

Clássico personagem dos cinemas, Jack Ryan está de volta ! E mesmo depois de já ter sido rejuvenescido nos filmes, com Harrison Ford sendo substituído por Ben Affleck no último filme, chegou a hora de adequar o personagem a uma nova época, a um novo público, mais ou menos o que foi feito com a série inglesa Sherlock. E nada melhor do que uma história de origem que, embora seja totalmente à parte dos livros, ainda consegue manter a essência do personagem de Tom Clancy.

jackryan 1

A trama começa dando ao jovem Jack Ryan (Chris Pine, de Star Trek) motivação para se tornar um fuzileiro, o ataque às torres gêmeas. Após sofrer um ataque, Ryan volta a vida de civil e se torna analista da bolsa de valores em Wall Street. Após descobrir inúmeras irregularidades com um de seus investidores, Ryan é mandado a Moscou para investigar um bilionário (Kenneth Branagh), mas acaba descobrindo uma trama muito maior, que pode aumentar as tensões políticas entre EUA e Rússia.

jackryan 2

O argumento é bastante atual à nossa época, e mantém a tensão EUA – Rússia, que é tema de todos os livros de Clancy. A trama tem uns poucos vacilos, mas é bastante ágil e não atrapalha o desempenho final do filme. Pine é o mais indicado para ser o novo Ryan, ele tem bem esse jeitão “american way of life” que o personagem pede, só que o personagem meio que vai perdendo o seu lado analista e vai ficando mais fisicamente ativo durante o desenrolar do filme. Quanto ao restante do elenco, Kevin Costner é de longe o melhor no filme, faz o seu trabalho simples e bastante objetivo. Branagh faz um bom vilão, só é meio que mal contextualizado. E Keira Knightly é totalmente dispensável à trama, chegando até a ter algumas cenas meio vergonhosas, só mas um rostinho bonito passeando pela tela.

Jack Ryan ft 2

Mas o filme te ganha é na ação, e nas cenas de tensão do jogo de gato e rato que é criado, e você acaba entrando no clima do filme. Mas achei o filme anterior, A Soma de todos os Medos, mais corajoso, mas talvez por A Soma ser uma trama de livro, enquanto o Operação Sombra seja uma adaptação livre, embora Pine seja um Ryan muito melhor do que Affleck. Mas Operação Sombra cumpre o seu papel muito bem, trazer Ryan para uma nova geração e agrada aqueles que são fãs do personagem.

 

Jack Ryan – Shadow Recruit, EUA, 2014 – 105 min.

Elenco: Chris Pine, Kevin Costner, Kenneth Branagh, Keira Knightley, Colm Feore.

Direção: Kenneth Branagh;