Crítica: Relação Explosiva

Realmente não sei o que escrever sobre Relação Explosiva, mas prometo que até o final dessa crítica chego a uma conclusão.

O filme é dirigido, escrito, idealizado e estrelado por Dax Shepard, que chamou a sua namorada e bela Kristen Bell, e alguns amigos e resolveram gravar um filme de comédia e ação. O elenco ainda conta com Bradley Cooper e Michael Rosenbaum. A história é complicada: Shepard é Charles Bronson, um sujeito que está no serviço de proteção a testemunhas. Depois de depor contra um criminoso, ele teve que se manter afastado de Los Angeles. Quando a sua namorada Annie (Kristen Bell) recebe uma proposta de trabalho em L.A., ele decide acompanha-la até a cidade. A viagem, no entanto, não será agradável e ele acaba encontrando fantasmas do passado.

Entre atuações razoáveis e um mix de situações totalmente sem sentido (nitidamente inspirados em “Se Beber não Case“) o filme não se desenvolve e a comédia, bem, a comédia não tem muita graça.

Não entendi muito qual era a ideia que o filme quis passar, ele tem muitas sequências de perseguições, que não trazem nada de novo e não empolgam.

Como prometi no inicio, ao que parece temos um daqueles filmes que se juntam alguns amigos e gravam um filme. Bem, pelo menos foi essa a impressão que ele passou.

 

Hit and Run, EUA, 2012 – 95 min.

Elenco: Dax Shepard, Kristen Bell, Bradley Cooper

Direção: Dax Shepard, David Palmer (XVI)