Crítica: Selvagens

Galera sempre gostei de filmes que tem uma pegada de violência urbana e Selvagens é exatamente como o seu título sugere: mostra a selvageria que é o mundo cão dos negociantes de drogas e para isso o diretor Oliver Stone usa o ponto de vista de dois jovens, Ben (Aaron Jonhson, de Kick-Ass. E esse cara deve ter tomado alguns produtos, por que ele tá fortinho pra caramba…) e Cho (Taylor Kitsch, de John Carter) que não tem nada em comum, mas nutrem uma amizade e se tornam sócios num novo lance inovador. Quer dizer, eles tem sim uma coisa em comum, a bela Ophelia, carinhosamente chamada de “O” (Blake Lively, de Lanterna Verde). Com nomes de peso, Selvagens tem tudo pra ser um filmão não é ? Bem, quem dera nomes de peso fossem sinônimos de filmes de qualidade.

Não que o filme seja ruim, pelo contrário, mas certas coisas no desenrolar da trama incomodam, e incomodam bastante, mas falemos da trama. Os problemas do trio começam quando eles não aceitam uma negociação para terem o seu “negócio” agregado a um cartel mexicano, comandado por La Reina (Salma Hayek, ficando velhinha mas ainda dá um bom “caldo latino”), então ela resolve forcá-los a entrar no lance mandando o seu lacaio Lado (Benicio Del Toro, de Traffic) raptar “O”. Agora cabe a dupla dar um jeito de resgatar a gata e tirar o cartel da sua cola.

Agora voltamos as coisas que incomodam, primeiro a história. É meio estranho ver um filme que começa quase como sendo um “A Rede Social” da Maconha para um conto de amor urbano. E embora Stone tente disfarçar isso com uma excelente dose de violência urbana, coisa extremamente necessária quando se quer mostrar o mundo do tráfico, o filme entra em outro problema: a sua duração. Seus 131 minutos tornam o filme um pouco cansativo (ele poderia facilmente ter uns 10, 20 minutos a menos e ser mais direto ao ponto) porém são extremamente educativos, pois aqui vai algumas coisas que aprendi com esse filme:

  • Até pra ser Maconheiro é preciso estudar. E não tô falando de Ensino Médio, é papo de Faculdade (definitivamente escolhi a graduação errada);
  • Se for comandar um cartel, mate os seus funcionários e contrate outros a cada seis meses, para evitar traições;
  • Relativo ao item anterior, não tenha filhos ou laços familiares, pois eles serão usados contra você;
  • Mulher e Maconha não se divide com ninguém. Maconha até talvez, mas Mulher nunca.

Mas o elenco de apoio manda bem, faz tempo que não via John Travolta em cena, e aqui vê-lo como o tira corrupto que joga nos dois times (isso soou gay ?) é bem interessante e Benicio Del Toro representa toda a violência do filme, é aquele cara que até você iria querer meter uma bala, de tão nojento que ele é. Só não gostei muito da personagem da Salma Hayek (do psicológico, por que o visual…), aquele papo de mãe dela às vezes enchia o saco.

No mais, se você curte uma boa dose de violência urbana Selvagens é uma excelente pedida, se você não ligar pra esses pequenos incômodos citados. Selvagens estreia dia 19 de Outubro, mas se você não aguentar esperar, ele está em exibição no Festival do Rio.

Savages, EUA, 2012 – 131 min.

Elenco: Taylor Kistch, Aaron Johnson, Blake Lively, Salma Hayek, Jonh Travolta, Benicio Del Toro, Emile Hirsch.

Direção: Oliver Stone.