Crítica: Universidade Monstros

Lembro-me de quando vi a primeira notícia sobre uma continuação de Toy Story: “Isso vai ser um grande caça-níquel!”. Então, veio o filme, e calei a minha boca. Foi a mesma coisa com o seguinte, que acho o melhor dos três, mas isso não vem ao caso. O fato é que acho continuações, principalmente de animações, apenas uma desculpa pro McDonald fazer brinquedinho pra alegrar a criançada e levar os pais à falência. Mas a Pixar tem a excelente qualidade de me fazer calar a boca (Menos com Carros, acho os dois horríveis).

Chegamos, então, à segunda aventura dos monstrinhos preferidos de todos, e o diretor Dan Scanlon decidiu por mostrar como os famosos funcionários da Monstros S.A, Mike (Billy Crystal/ Sérgio Stern) e Sully (John Goodman/ Mauro Ramos), se conheceram e vieram a se tornar os grandes amigos do primeiro filme. Logo de cara já vemos o mundo dos monstros (no primeiro filme, vemos apenas o interior e os corredores da empresa) e como os monstros vivem nele. Durante um passeio escolar conhecemos a ambição de Mike: se tornar um assustador. Anos se passam e chega a hora do último passo de Mike para atingir seu objetivo: a Universidade Monstros.

O roteiro pode não ser um dos melhores da Pixar, mas é simples o suficiente pra criançada curtir e pros pais não sentirem estar ali por obrigação. Mas a animação é um absurdo de bonita e os personagens estão muito bem feitos. É legal ver que o longa não esquece do primeiro e traz de volta o rival Randy (Steve Buscemi/ Márcio Simões), e mostra como o personagem se tornou o que vimos no primeiro filme. E como a trama se passa numa universidade, apesar de ser o mundo dos monstros, não é tão diferente das nossas, e toda a ambientação mostra isso. Dormitórios, trotes, casas de estudantes, é muito legal. E os novos personagens são tão divertidos quanto hilários.

O 3D só aumenta a beleza da animação e trabalha melhor a profundidade dos cenários. A dublagem traz as mesmas vozes do primeiro filme, e está excelente. Universidade Monstros pode não estar entre os melhores da Pixar, mas mantém a média de excelentes filmes da casa, e isso por si só já o torna muito válido. E como em todo filme Pixar, o curta que vem antes do filme principal, O Guarda-Chuva Azul, vale tanto quanto o filme.

Por mais que não acrescente em nada, a cena pós-créditos é muito hilária, fiquem pra ver.

 

Monsters University, EUA, 2013 – 110 min.

Elenco: Vozes Originais de Billy Crystal, John Goodman, Steve Buscemi, Helen Mirren, Alfred Molina, Nathan Fillion. Versão Brasileira dublada por Sérgio Stern, Mauro Ramos, Márcio Simões, Mariangela Cantú e Samir Murad.

Direção: Dan Scanlon.