Resenha: Cowboys & Aliens

Fazia tempo que eu não via um faroeste, com aquela música de piano num bar sujo, mocinhas, bandidos, todo esse tipo de coisa que quem já viu Maverick ou Waytt Earp sabe do que eu to falando. E embora tudo isso esteja nesse filme, pelo nome você deve ter percebido que tem algo um tanto atípico nessa equação, o que me levou a ver Cowboys & Aliens.

Logo no início somos apresentados a Jake Lonergan (Daniel Craig) acordando desmemoriado no meio do deserto. Até aí nada demais. Só que além de sem memória, ele acorda com um estranho bracelete de metal preso em seu pulso. E logo que Lonergan chega a Absolution, somos apresentados aos outros personagens que complementam aquele mundo do bang-bang, como o dono do Saloon (Sam Rockwell), o justo Xerife (Keith Carradine), o Padre (Clancy Brown), o manda-chuva da cidade (Harrison Ford) e seu filho (Paul Dano) que não sabe fazer nada além de tirar onda com o dinheiro do pai. Todos vão seguindo seu cotidiano, até que termina o faroeste. Um súbito ataque no meio da noite seguido de mortes e raptos faz com que os cidadãos se deparem com algo além da sua compreensão. Mesmo assustados, eles se juntam e decidem partir para buscar aqueles que foram sequestrados.

Só pela ideia de introduzir alienígenas em um lugar tão inusitado já vale o filme. Mas este falha em alguns pontos. O diretor Jon Favreau acerta muito bem na fotografia, mas falha na construção dos personagens. Certas coisas que, por mais que o mistério seja interessante, poderiam ser explicadas. E embora a ação valha a pena, ela é meio jogada na tela, e parece que os alienígens hora são chatos pra morrer, hora caem como moscas.

Sobre o elenco, Daniel Craig achou que uma cara de 007 podia cair bem aqui, mas fica até engraçado vê-lo com aquela cara de “sou nervosinho” o tempo todo. Olivia Wilde funciona muito bem como uma vitrine, com aquele seus lindos olhos azuis, mas nada além disso. Nem chega a ser culpa dela, porque parece ser mais falha de roteiro mesmo. O único com quem simpatizei mesmo foi com personagem do Harrison Ford, que acho que é o único personagem com dramas e motivações convincentes para fazer você se importar.

Não me entenda mal, Cowboys & Aliens é um filme legal e quem puder assistir em IMAX vale mais ainda. Mas devido a algumas falhas, ele nunca chega a atingir o potencial que poderia. Acaba que é melhor deixar os cowboys com seus problemas e que é melhor pros aliens virem enfrentar a gente no presente mesmo. Aqui pelos menos temos a MIB, os Arquivos X, o presidente de Independence Day e toda essa galera pra fazer frente.